Principais tendências  deste ano

 

A navegar com turbulência, as empresas procuram agora um farol para as guiar neste tempo incerto. A partir do contributo de mais de 7.300 executivos de topo, diretores de recursos humanos e colaboradores em 34 países, a edição deste ano revela como as organizações estão a transformar a sua força de trabalho e a forma como trabalham. Este estudo compara os fatores que permitem às pessoas sentirem-se energizadas e destaca as melhores práticas para equilibrar a empatia e os fatores económicos em quatro pilares que irão permitir manter a liderança em 2020.


Trabalhar em conjunto para assegurar que as pessoas prosperam agora e no futuro


Transformar a força de trabalho


Olhar o futuro com intuição humana na utilização da IA


Inspirar e energizar pessoas


 

Manter o negócio quando a continuidade do mesmo é ameaçada

 

Vivemos num período de grande incerteza e de ponderação sobre o futuro das empresas – e o impacto na saúde, investimentos, poupanças e bem-estar

 

Entrámos numa nova década com uma nova perspetiva do propósito das organizações e com um mandado claro para investir em requalificar e em promover o bem-estar dos colaboradores. À medida que continuamos a inovar, por desconstruir e redesenhar, concluímos que as abordagens atuais para gerir pessoas não são sustentáveis. Apesar destes desafios, as organizações estão a construir uma força de trabalho motivada e próspera. Como é que estão a conseguir? Veja o vídeo


 

Descubra o que estas tendências significam para si, para a sua organização e para o futuro do trabalho.

 

Registe-se para um dos nossos webinars e comece a transformação da experiência de trabalho 

Os resultados deste ano demonstram que as organizações líderes escutam de forma intensa as suas pessoas e impulsionam-nas para futuros brilhantes. Quando participar num dos nossos Webinars, mostraremos-lhe como:

Faça o download do relatório sumário do Global Talent Trends 2020

Ao fazer o download, irá descobrir como as organizações estão a reagir aos temas mais críticos da atualidade.

*Campo Obrigatório