O trabalho remoto é um dos temas mais debatidos da atualidade. Alavancado pelos avanços tecnológicos, este tem sido um benefício que as empresas têm optado por incluir na sua proposta de valor, introduzindo-o como uma componente diferenciadora do pacote de total rewards.

 

A flexibilidade tem-se tornado uma tendência crescente nas Organizações, de acordo com o Global Trends 2019 da Mercer, trazendo consigo diversas vantagens para o colaborador, como a melhoria da qualidade de vida, motivação, além da possibilidade de conciliar melhor as responsabilidades profissionais com atividades pessoais. Ao mesmo tempo, as Organizações observam um aumento na retenção, maiores níveis de engagement e produtividade.

 

Mas, como atuar num contexto de Pandemia?

A condição atual está a obrigar as Organizações a mudarem rapidamente de um contexto de trabalho presencial para a adoção do trabalho remoto, sem tempo de prepararem de antemão a sua infraestrutura, de desenharem os princípios ou outros mecanismos inerentes a esta modalidade. Encontramo-nos num cenário de imposição temporária, em que as Organizações já estão a sentir impacto na motivação, capacidade de execução e produtividade das suas pessoas.

A Mercer destaca quatro aspetos essenciais de reflexão e ação, no curto prazo, para apoiar as Organizações a ultrapassarem possíveis adversidades:

 

  • Repensar a Cultura Organizacional: As Organizações não tiveram a oportunidade de identificar os desafios e definir pressupostos e comportamentos a evoluir. Não obstante, é um passo importante a ser tomado rapidamente, pois será difícil e desgastante para as Organizações seguirem este novo formato, a curto ou longo prazo, com pressupostos do passado ou comportamentos desajustados. Sobretudo é importante não caírem na tentação de, perante cenários desconhecidos ou de incerteza, adotar práticas ou rituais de controlo excessivo ou mesmo de indiferença à atual situação.  

  • Promover Lideranças flexíveis: Gerir equipas à distância está a ser um desafio transversal a todas as Organizações. Este novo contexto requer que as lideranças estejam sensibilizadas e capacitadas para alinhar, acompanhar e liderar as suas equipas, fomentando relações de confiança e tendo uma postura compreensiva face às adversidades que os próprios e os colaboradores estão a viver. As Organizações e os Líderes devem, por isso, identificar rapidamente boas práticas a seguir e colocá-las em prática.

  • Sensibilizar os Colaboradores: Mesmo as estruturas mais tradicionais e hierárquicas ou com funções que à partida não seriam elegíveis para modelos de trabalho remoto, estão agora a experienciar o trabalho remoto. E mesmo para quem já usufruía deste benefício, a mudança de paradigma é grande. Neste sentido, é essencial sensibilizar, motivar e energizar os colaboradores, e apelar que atuem com as ferramentas disponíveis, consciencializando-os dos constrangimentos atuais.

  • Investir na Comunicação: Vivemos na era da informação, com partilha de conteúdos através de diferentes fontes e canais. É, por isso, fundamental criar uma estratégia de comunicação interna assente na transparência, com uma cadência regular, que vise informar transversalmente os colaboradores, mas também partilhar com os líderes temas relevantes para fomentar alinhamento interno.

 

Como garantir a sustentabilidade do trabalho remoto após a Pandemia?

Embora estejamos a passar um momento complexo, esta é também uma oportunidade para as Organizações se preparem para o futuro. Ao prepararem agora as suas lideranças, colaboradores, cultura e infraestrutura para o trabalho remoto, as Organizações podem alavancar este momento para criarem as condições necessárias à introdução deste modelo no seu portfólio de benefícios de forma sustentável, robustecendo a sua proposta de valor para os seus colaboradores e a comunidade de talento e agregando valor ao seu Employer Brand. Para tal, é necessária a conceção de um modelo adaptado à realidade da Organização, que dê resposta a “quem, como, quando e onde” mas que também seja capaz de responder a situações de emergência e/ou imprevistas.

 

Para saber mais sobre como pode ter uma estratégia integrada para este momento, que vise a preparação da sua Organização para o presente e para o futuro, contacte-nos. 





Vânia Figueiras Fonseca
Vânia Figueiras Fonseca
Career Consultant
Contacte-nos

Contacte-nos caso tenha alguma questão. Prometemos entrar brevemente em contacto.

*Campo Obrigatório